sábado, 24 de junho de 2017

Ao Cair da Noite - Crítica



Sinopse: Paul (Joel Edgerton) mora com sua esposa e o filho numa casa solitária e misteriosa, mas segura, até que chega uma família desesperada procurando refúgio. Aos poucos a paranóia e desconfiança vão aumentando e Paul vai fazer de tudo para proteger sua família contra algo que vem aterrorizando todos.




Tema sempre adorado de Hollywood, o tema pós-apocalíptico rende grandes porcarias, mas também, muitas vezes, grandes filmes como Mad Max ou O Exterminador do Futuro.

Ao Cair da Noite acompanha uma família que vive em uma casa no meio da floresta. Em momento algum nos é dito o que aconteceu de fato com o mundo, algo que os próprios personagens não sabem dizer. Essa reclusão, contudo, é rompida quando Will (Christopher Abbott) tenta invadir esse lar no meio da mata, acreditando, supostamente, estar abandonado. A família de Paul precisa, então, abrigar a de Will, temendo que esses estejam mentindo ou que algum deles esteja infectado com aquilo que devastara o mundo à sua volta.

O filme está longe se ser ruim, mas carece de alguns pontos importantes, está certo que a proposta do filme é não ter muitas explicações, mas em certos momentos causa desconforto de quem assiste por sentirem que não prestaram atenção em determinado momento e assim ficaram sem entender tudo. Não que um filme não tenha o direito de deixar nossas mentes trabalharem para que nós mesmos interpretemos algum significado, mas o problema é que o filme não apresenta tais "receitas", fazendo com que fique realmente sem alguma solução ou interpretação.

Ao Cair da Noite foca essencialmente no psicológico dos personagens. Ofereceu um elenco pouco conhecido aqui no Brasil, mas competente, e um diretor que parece que se concentrou e conseguiu o que buscava. Resumindo, é um filme que é muito bom, traz de volta elementos do terror que haviam sido esquecidos para trabalhar no psicológico, e se não fosse a intenção de fazer o filme tão interpretativo, seria sim um filme de terror e suspense para brigar entre os melhores dos atuais do gênero. Porém, não foge da velha receita de trazer uma visão extremamente pessimista do futuro próximo.

TRAILER DO SITE:
http://www.adorocinema.com/filmes/filme-237947/trailer-19555001/
Daniel Fontebasso
(Crítico e Diretor de Curtas)

Acesse e se inscreva no melhor e mais divertido canal de cinema do Brasil: FONTECINEMA 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente: