segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Critica do filme Sex Tape

Algumas vezes nos perguntamos se vamos dar mais uma chance a um filme, que julgando pelo trailer, era mais divertido do que podemos esperar.

Sex Tape é um filme que vale a pena?


Com a necessidade extrema de certos "responsáveis" pelas traduções no Brasil, colocarem um título que digamos ser nacionalizado, Sex Tape "precisou" ganhar o título de Sex Tape: Perdido na Nuvem. O que faz muitas pessoas imaginarem que o poster correto para o filme seria como no exemplo abaixo:


Afinal, se eles julgam que o público brasileiro é tão burro de não entender duas palavras em inglês em um título, então esse público é mais burro ainda de não entender o "cloud" (ou nuvem) do mundo da informática. 

Falando do filme, os pontos negativos e positivos andam lado a lado. No trailer, parece ser um filme muito engraçado, que repete a parceria feita em Professora Sem Classe (que na tradução do título, ao menos foram um pouco mais espertos) com o mesmo diretor e a mesma dupla de protagonistas.

O que vemos é um filme com muitos clichês, alguns momentos que rimos e outros que damos uma "risadinha de canto de boca". O fato é que o diretor gosta mesmo de fazer filmes com apelos sexuais, isso é fato.

Assistindo o filme deu mais saudade de "How I Met Your Mother" do que querer mesmo ver o filme, por vermos Jason Segel (o Marshall da série).

O filme tem um apelo forte quanto a sexo e é, infelizmente, algo que já vimos em outros filmes. Para alguns será um filme muito divertido, mas não será um filme que lembraremos uma semana depois.



Sex Tape: Perdido na Nuvem



Daniel Fontebasso
Designer e crítico.

www.youtube.com/fontecinema

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Crítica de Como Treinar Seu Dragão 2

Por um lado ganhamos na tecnologia e cenas de ação, do outro perdemos momentos que demonstravam sentimentos dos personagens.

A continuação de Como Treinar Seu Dragão, supera o primeiro?



O filme não superou o primeiro. Superou sim em muita ação, aventura e não dá para negar o avanço da tecnologia, mas prefiro filmes que não precisem de grande tecnologia para serem bons, basta ter um excelente roteiro, personagens envolventes. O primeiro filme teve mais destes elementos.

A sequencia não é ruim, pelo contrário, é uma ótima pedida. Tem muito mais cenas de perseguições e ação, mas infelizmente pecou nos sentimentos dos personagens. Enquanto no primeiro filme tudo acontecia naturalmente, aqui na sequencia eles nos empurram quase manipulando os momentos de nos emocionar.

O ponto alto do filme, podemos dizer que houve um grande pulo no avanço do personagem principal quanto ao universo em que vive.

Mas o fato é: se você gostou do primeiro, vai gostar do segundo. Talvez faltando algum elemento do primeiro. Mas com certeza nos faz querer mais sequencias.



Como Treinar o seu Dragão 2


Daniel Fontebasso
Designer e crítico.

www.youtube.com/fontecinema


domingo, 13 de abril de 2014

Filme de Noé não bate com a bíblia

O TEXTO POSSUI ALGUNS SPOILERS, CONTUDO, REFORÇO QUE ABAIXO ESTOU FAZENDO APENAS UMA COMPARAÇÃO ENTRE O FILME DE NOÉ E O QUE ESTÁ NA BÍBLIA.

O TEXTO É NEUTRO.

VAMOS LEMBRAR DE RESPEITAR A CRENÇA DE CADA UM.


Noé é um filme bíblico... ou seria... não sei. Em cartazes e páginas na internet, a Paramount (produtora do filme) colocou o aviso de que o filme era apenas “inspirado” na história de Noé.

Você que é cristão deve ir preparado ao cinema para ver muitas "liberdades criativas" do diretor, até demais, porque realmente muitas coisas do filme não batem com a Bíblia e isso pode causar uma certa revolta.

Você que não é cristão, pode ao menos respeitar o fato de que realmente o filme não é fiel com as escrituras, vamos confirmar isso abaixo:

1- Os Nefilins
No filme: Os Nefilins (anjos caídos) são apresentados como monstros rochosos. Se arrependem e até ajudam Noé na construção da Arca, conseguindo assim sua redenção e a chance retornar ao céu.


Na Bíblia: Faz menção aos Nefilins como "anjos caídos", "espíritos impuros" ou "demônios", sendo os tais anjos que copularam com as filhas dos homens e começaram uma raça híbrida dos gigantes. Nefilins são sim, os caídos, mas não são como no filme. São responsáveis pela contaminação da raça humana. E uma vez que o indivíduo cai do céu, já era, não há como se arrepender e voltar. Além disso na Bíblia não diz que Noé teve uma "ajudinha" para construir a Arca.

2- Os que entraram na Arca
No filme: Noé entra com sua esposa, seus 3 filhos, e com uma jovem estéril, a namorada de Sem. Cam e Jafé, os outros filhos de Noé, entram sem esposas, razão que justificou a rebelião de Cam para com seu pai, que o proibira de trazer uma mulher para si.


Na Bíblia: É muito clara ao dizer que 8 pessoas entraram na Arca (Noé, sua esposa, seus 3 filhos e 3 noras), e os mesmos já eram adultos. Portanto, não há nenhum intruso na Arca, pois a mesma representa a salvação de Deus num tempo de juízo, e somente entraram aqueles os quais ele permitiu entrar.

3- A pessoa de Noé
No filme: Noé recebe a revelação de que Deus vai julgar o mundo através do dilúvio. Ele recebe a orientação de construir a Arca e obedece. Mas Noé acredita que Deus quer literalmente exterminar toda a raça humana (justificativa que usa para impedir seu filho Cam de trazer uma moça do vilarejo). Imaginando que a família teve a responsabilidade de apenas salvar os animais. Num ato de completa insanidade, ele, ainda, decide que vai matar o filho de Sem que está no ventre da sua mulher (que havia sido curada por uma bênção de ”Matusalém” e agora podia conceber). Noé, então, é retratado como um louco; um homem que não tem o mínimo conhecimento do propósito de Deus para a humanidade.


Na Bíblia: Noé não é nem de longe um assassino, ou até mesmo alguém confuso quanto sua missão. É um homem íntegro com grande intimidade com Deus (por qual razão mais Deus daria uma missão como essa a alguém?) Deixar no planeta a única família cujo pai é um homem cheio de conflitos que nem sabe ao certo sua missão, seria inútil.


4- Deus
No filme: Deus é retratado como alguém que se importa mais com os animais do que com a humanidade. Além disso, ele não é capaz de revelar o porquê de todas as coisas para o homem a quem Ele constituiu como instrumento da sua vontade. É tudo baseado em sonhos e revelações interpretativas, tanto é que Noé precisa se consultar com Matusalém para ter alguma certeza.


Na Bíblia: Deus é muito claro quanto a missão de Noé e não revela de forma aleatória ou subjetiva, é simplesmente eliminar todo o mal na terra e recomeçar. Tanto é que Noé recebe claramente medidas e materiais para construir a Arca. E sim, Noé sabe perfeitamente quem está falando com ele.

5- Noé assassino
No filme: Ao conceber, a mulher de “Sem” tem duas meninas, Noé vai com tudo para degolar suas duas netas. Ao chegar diante dos bebês, ele desiste de cumprir o sua difícil tarefa. Nesse momento, sua nora, e mãe das suas netas, pondera que Deus deu a ele o livre arbítrio, e ele escolhe acreditar na humanidade.


Na bíblia: Como já citado, Noé já sabia de sua missão desde o início, matar seus herdeiros seria algo terrível, sem explicação. Não existe motivo de um homem matar suas netas, sabendo que sua missão é recomeçar a raça humana. Ao menos que ele seja um tipo de serial killer.

CONCLUSÃO:
A Bíblia diz que Noé era um homem justo e íntegro no meio da sua geração, e afirma que Noé andou com Deus. Como pode um homem que anda com Deus não conhecer a sua vontade? O Noé da Bíblia é um homem irrepreensível, e não o louco e desprezível que o filme retrata.

Na Bíblia, Deus é justo e não pode conviver com a dimensão que o pecado toma em toda a Terra. Por isso, decide julgar o mundo através do Dilúvio. No entanto, sua graça e misericórdia são estendidas a Noé e sua família, que são salvos pela Arca, e tem a oportunidade de começar de novo. Deus, ainda, faz uma aliança com Noé, e promete que nunca mais o mundo seria destruído pelo dilúvio, e mostra o sinal da Aliança através do Arco-íris.


A Arca de Noé é diretamente uma referência a Jesus. Só entraram nela os que creram, e por fim, todos os que dela saíram começaram uma nova vida. É o único caminho para a salvação.

NOÉ NÃO É RETRATADO DE FORMA BÍBLICA NO FILME. GOSTE DO FILME OU NÃO...

VOCÊ PRECISA ENTENDER QUE O FILME É UMA INTERPRETAÇÃO DOS REALIZADORES, NÃO A HISTÓRIA COMO ESTÁ NAS ESCRITURAS.

Reforço que toda opinião é bem-vinda, mas vamos nos respeitar, ok?

domingo, 30 de março de 2014

Crítica de Tudo por Justiça

Russell Baze (Christian Bale) lutou na Guerra do Iraque e trabalha em uma usina. Acaba indo para a prisão por atropelar e matar uma criança. Ao sair da prisão, retoma sua vida trabalhando na usina e morando com a familia. Querendo ganhar dinheiro, ele passa a fazer lutas clandestinas e acaba se envolvendo com Harlan (Woody Harrelson), um homem violento e perigoso.


Elenco: Christian BaleWoody HarrelsonCasey AffleckForest WhitakerWillem DafoeZoe SaldanaSam Shepard e Carl Clemons. Diretor: Scott Cooper.

Já sabemos que Christian Bale, vencedor do Oscar, pode conduzir filmes de vários estilos. Mesmo com o elenco peso-pesado de Tudo por Justiça, ele consegue estabelecer uma atuação convincente que alguns não conseguiriam  fazer.

O filme traz uma carga de drama, somada a necessidade do personagem de tomar atitudes perigosas, para enfrentar uma situação que ele mesmo se colocou. A ação do mocinho, a crueldade do vilão e as consequências, nos fazem lembrar de Desejo de Matar (1974) do grande Charles Bronson.

O elenco tem um peso muito grande, onde todos são eficazes, aqueles que sabemos que ao entrarem em um filme, não vão decepcionar. Esse é talvez o grande triunfo do filme, reunir nomes tão brilhantes. Até porque o filme, apesar de muito bom, possui um estilo já utilizado daquele que torcemos totalmente para o mocinho e xingamos mentalmente o vilão que é um homem brutal e cruel.

O trabalho de direção e produção, é muito eficaz, mas não espere trabalhos inesquecíveis de movimentos de câmera ou alguma inovação. É um grande trabalho, mas nada que marque tanto. Porém, ao assistirmos o filme, vemos que as decisões da produção foram corretas para o que o filme exige.

Em resumo, assistir é uma boa escolha. É um filme que mostra que as vezes, desviar os caminhos na vida pode não ser uma decisão correta.


terça-feira, 25 de março de 2014

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Filmes com cenas espetaculares feitas em trens

Todos os filmes da lista são altamente recomendados para assistir.

Skyfall (2012)


Para o 50 º aniversário de James Bond, o diretor Sam Mendes realizou uma maravilhosa sequencia no filme Skyfall.


Indiana Jones e a Última Cruzada (1989)


Terceira aventura de Indiana Jones, onde conhecemos o herói com seus 13 anos de idade (River Phoenix) na abertura do filme. A cena explica como ele conseguiu seu chapéu e iniciou sua fobia por cobras quando chega a fase adulta.


A Ponte do Rio Kwai (1957)


Um clássico do cinema, listado como aqueles filmes que temos a obrigação de assistir. Um dos personagens toma uma atitude com a ponte e surpreende numa sequencia fantástica.

Wolverine (2013)


Perseguido por gangsters Yakuza, um Wolverine ferido e estranhamente vencível (Hugh Jackman) tenta escapar em um trem bala de Tóquio, mas encontra-se encurralado. 

Conexão França (1971)


Apesar de um trem muito envolvido nesta seqüência de tirar o fôlego, a ação está realmente acontecendo nas ruas abaixo dele com Popeye Doyle (Gene Hackman) dirigindo em alta velocidade.

Homem-Aranha 2 (2004)


O primeiro Homem-Aranha de Sam Raimi teve cenas excelentes, mas o segundo foi ainda mais emocionante, principalmente por causa dessa sequência de cair o queixo em um trem.

Sherlock Holmes: O Jogo das Sombras (2011)


Watson (Jude Law) não teve paz nem mesmo no segundo filme quando vê Sherlock (Robert Downey Jr.) a bordo, com um vestido é claro.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (2004)


Falando em não ter paz no trem,  imagine pegar esse trem junto com Harry Potter (Daniel Redcliffe). Nossa!

Missão Impossível (1996)


Aqui Ethan (Tom Cruize) persegue o vilão em uma das cenas que mais tiraram o fôlego na história.

Moscou Contra 007 (1963)


Olha ele aí de novo, James Bond encrencado novamente em um trem. Um dos melhores filmes da "fase Sean Connery).

De Volta Para o Futuro - parte III (1990)


Quem não adora a trilogia De Volta Para o Futuro, precisa rever seus conceitos. Para o terceiro filme, esta sequencia do trem não nos deixa piscar.

Antes Só do que Mal Acompanhado (1987)


Já imaginou você tendo uma viagem extremamente ruim? Steve Martin que o diga, quando ele consegue finalmente viajar em um trem sozinho se livra de John Candy, o peso na consciência bate forte em uma das cenas mais tocantes deste divertido filme.

O Procurado (2008)


Certamente toda a sequencia do trem neste filme nos causa arrepios e tira nosso fôlego.

Conta Comigo (1986)


Imagine o susto de você atravessar uma ponte de trem e percebe que está vindo uma locomotiva. Quer um conselho? Corra o mais rápido que puder e confira sua cueca quando já estiver seguro.

A Invenção de Hugo Cabret (1986)


Como o trilho tremendo, o trem ruge na estação e o condutor tenta evitar o esmagamento o garoto herói do filme. O que resulta em um desastre.

Sim, este é Martin Scorsese recriando um incidente infame de 1895.

Superman (1978)


Em um dos filmes mais legais da história, com um dos maiores heróis já criados, Superman (Christopher Reeve) precisa evitar um desastre de trem. O filme também possui outra sequencia com um trem, no início do filme, com o personagem apostando uma corrida.

Super 8 (2011)


Você pode adorar ou detestar o filme Super 8. Mas o que não podemos negar é a perfeição da cena do desastre de trem.

Corpo Fechado (2000)


Cena brilhante que abre o filme, Bruce Willis flerta com uma moça e... bom, confira o filme, onde o som é mais importante do que mais de 1000 imagens.

O Expresso de Chicago (1976)


O que pode ser mais chocante do que ver Willy Wonka armado até os dentes? Brincadeiras a parte, aqui Gene Wilder protagoniza um filme que se passa praticamente inteiro a bordo de um trem que está a caminho de Chicago cheio de terroristas. Para emplacar uma cena espetacular, a sequencia final é eletrizante, onde o trem finalmente chega na estação.


Concorda com a lista? Tem mais algum filme para acrescentar? Escreva logo abaixo:

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Crítica de O Lobo de Wall Street

A história de Jordan Berlfort, um corretor de títulos da bolsa norte-americana. Durante o dia ele ganhava milhões de dólares por minuto, e nas noites gastava com sexo, drogas e viagens internacionais. Dinheiro, poder, mulheres e drogas nunca eram suficientes.




Espetacular filme de Martin Scorsese, nos mostra o submundo dos bilionários que nos exploram e dão risada em nossas costas, enquanto faturam bilhões, sem qualquer pudor ou remorso.

Lembra quando lançaram Titanic nos cinemas? As meninas histéricas gritando "Leo merecia o Oscar, Leo merecia o Oscar"... pois é, de lá para cá, sem mais vender tanto a imagem de galã e concentrando em sua capacidade artística, reconhecemos que Leonardo DiCaprio realmente está demorando para ser o vencedor do Oscar, e justamente em O Lobo de Wall Street, vemos um filme onde Leonardo DiCaprio justifica ser merecedor do prêmio este ano em todos os momentos que aparece no filme. Desde momentos dramáticos até os cômicos, como por exemplo, jamais pensarmos que ele era capaz de fazer humor com o físico e não apenas com palavras.

Outros destaques no filme, claro, é a incrível e surpreendente atuação de Jonah Hill, que topou fazer o filme recebendo o que chamam de "salário mínimo" dos atores, como justificativa ele alegou que faria tudo de novo para trabalhar com Scorsese, como resultado também recebeu uma merecida indicação ao Oscar.

Claro que temos outras participações surpreendentes como Jon Favreau (o Shane de The Walking Dead), Margot Robbie, Kyle Chandler, Rob Reiner, P.J. Byrne, Kenneth Choi, Jon Bernthal, Jon Favreau, Spike Jonze, Jean Dujardin, Cristin Milioti, Joanna Lumley, Shea Whigham, Jake Hoffman, Fran Lebowitz e talvez a maior citação destes "coadjuvantes" seja Matthew McConaughey que em seus poucos minutos de aparição no filme, recebe também a indicação ao Oscar.

O mais curioso do filme, é ver tanta gente saindo revoltada do cinema. Cenas de sexo abundantes no filme, drogas em quase todos os momentos (usada até como se fosse o espinafre do Popeye), palavrões embutidos nos diálogos em todos os momentos e nudez frontal das mulheres, fazem com que muitos fiquem bravos dizendo "o filme é ótimo, mas exagerou nisso e naquilo. Talvez devemos largar um pouco nossos preconceitos para entender que Scorsese foi um gênio ao mostrar excessos para entendermos realmente o tal mundo em que aqueles ricos e inconsequentes vivem.

Na minha interpretação, se você saiu chocado do cinema, é porque o filme funcionou perfeitamente.




Crítica de Daniel Fontebasso
Designer Digital
fontecinema@gmail.com

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Fortes rumores para filme Batman V.S. Superman


Os rumores para Batman V.S. Superman continuam a vir rapidamente, com dois novos nomes tendo sido mencionados em relação aos planos de fazer mais de um filme.

O primeiro é Josh Holloway (Lost e Missão Impossível - Protocolo Fantasma) aparecendo " fortemente considerado " para um papel no filme, provavelmente vivendo o herói Aquaman. Esse rumor é questionado, pois foram citados conflitos de agenda, mesmo assim tudo pode ser confirmado, depende apenas de avançar negociações.



Outro nome forte e quase certo é Dwayne Johnson (Velozes e Furiosos 5,6 e 7) aparecendo também como um protagonista, personagens como Shazam, Lobo e Lex Luthor foram citados.


Por fim, um nome que havia aparecido como forte candidato, Jason Momoa (Game of Thrones e Conan) não está ligado ao projeto. O próprio ator "desmentiu" sua participação dizendo: “São apenas rumores. Fico lisonjeado. Queria dizer algo incrível, mas eu não posso comentar sobre rumores. Eu não estou envolvido nisso. Talvez alguém disse: ‘Você deveria estar neste filme!’ e eu disse: ‘Sim, isso seria ótimo!’. E então esse erro de informação foi longe demais”. Seu personagem seria Apocalypse.

Certo mesmo é que tudo aponta que o filme Batman V.S. Superman vai acabar em um grande suspense que levará diretamente para a Liga da Justiça. Como não se sabe quais personagens realmente os atores vão fazer e em que momentos eles aparecerão, é quase certo que tudo se concretize.

Por enquanto, os nomes confirmados são David S. Goyer (Batman Begins, O Homem de Aço) no roteiro, Zack Snyder (300 e O Homem de Aço) na direção, Amy Adams (Uma Noite no Museu 2) como Lois Lane, Henry Cavill (Imortais e Fuga Implacável) como Superman, Ben Affleck (Argo) como Batman, Gal Gadot (Velozes e Furiosos 5 e 6) como Mulher Maravilha, Diane Lane (Infidelidade) como Martha Kent e Laurence Fishburne como Perry White.

O filme Batman V.S. Superman tem data prevista de lançamento para o dia 17 de julho de 2015.

domingo, 5 de janeiro de 2014

Crítica de Frozen - Uma Aventura Congelante

Como já era o esperado, a Disney definitivamente migrou para o 3D, deixando para trás grandes técnicas de animação de filmes como Aladdin, O Rei Leão, Cinderela, A Bela e a Fera, Bambi, A Branca de Neve e tantos outros. Não é culpa da Disney, ela apenas se atualizou para tentar superar seus concorrentes, como a Blue Sky Studios e seu A Era do Gelo, com a Universal e Illumination Entertainment e seu Meu Malvado Favorito, com a Dreamworks e Pacific Data Images e seu Shrek... e podemos dizer a própria Pixar (apesar de parceira da Disney, é a Pixar que produz suas animações).


Sinopse:Elsa, a futura rainha de Arendelle, nasceu com a capacidade mágica de criar gelo e neve, embora tenha escondido isso de todos, incluindo a sua irmã mais nova, Anna. Após seus poderes, acidentalmente, condenarem o reino a um inverno eterno, ela foge e auto-exila-se num castelo de gelo. Agora cabe a Anna e Kristoff, um destemido homem da montanha, partirem numa jornada para trazerem Elsa de volta a Arendelle e reverterem o inverno em verão.

Pensamos até que o 3D é uma saída fácil e barata para produzir animações, ao contrário, exige muita técnica e talento dos profissionais. Frozen nos mostra que a Disney soube como fazer para estar tecnicamente igualada ou até mais além de seus concorrentes.

O 3D coloca os concorrentes para brigar diretamente, antes a Disney não era apenas a pioneira, mas tinha quase o monopólio da qualidade dos filmes de animação. A concorrência resgata mais a qualidade nas narrativas e Frozen é um exemplo disso.

Frozen mostra não apenas mais um filme de princesas, carinhas engraçados e animais atrapalhados. Sim o filme tem uma nova princesa, trazida do clássico A Rainha do Gelo, que certamente vai render muito com o comércio de brinquedos (assim como as outras tantas dos filmes da Disney). Mas o filme vai mais além, nos traz um novo universo e personagens totalmente novos.

Filmes como Detona Ralph e Frozen, mostram que a Disney vem com tudo e se os concorrentes não se atualizarem, podem ficar para trás. Quando vieram Enrolados e Detona Ralph, já dava pra notar o quanto a Disney está levando a sério não apenas a qualidade da animação, mas também as histórias, trilhas sonoras e seus personagens.

Frozen não é o melhor filme já feito pela Disney, sinceramente gostei mais de Detona Ralph, mas claro que isto é um gosto pessoal e respeito muito quem discorda. Porém Frozen diverte e é uma ótima pedida para ver no cinema junto com a família e uma pipoca tamanho gigante.